sexta-feira, 17 de setembro de 2010

The Good Girl (2002)

É Agora ou Nunca de Miguel Arteta conta com a participação de Jennifer Aniston, Jake Gyllenhall e John C. Reilly nos principais papéis.
Este filme que começa com um pequeno monólogo proferido por Justine, a personagem interpretada por Jennifer Aniston, que é possivelmente o melhor de todo o restante filme. O pequeno monólogo que refere o quão presas a uma vida desinteressante e desinteressada podem estar todas as pessoas. Guiam-se em frente sob gestos e movimentos rotineiros que a lado algum as irão levar. Deixam-se simplesmente ir. O dia de hoje que foi igual ao de ontem e será igual ao de amanhã apenas serve (ou serviu) para pensar que a vida ficará sempre igual àquilo que tem sido... sem objectivos.
Tem isto em mente Justine que é casada com Phil (John C. Reilly), inicia uma relação meramente sexual com Holden (Jake Gyllenhall) para fugir àquilo que considera ser a monotonia em que vive diariamente.
Qualquer um deles representa uma total estagnação e um conjunto de objectivos por concretizar que acabam apenas por se transformar em frustrações que lançam qualquer um deles num marasmo de lamentos e de vidas sem sentido.
Justine que ambicionava outa vida... Phil que ambicionava ser pai... Holden que ambicionava a liberdade.
No final todos eles se acomodam ao melhor que poderão alguma vez ter. Justine à continuidade de uma vida que levou até aí e que percebe não ir mudar nunca. Phil acomoda-se à possibilidade que lhe é dada de ser pai de um filho que sabe, na realidade, não ser seu. E Holden, na impossibilidade de ser de facto livre e poder viver sob as suas próprias ideias e decisões, toma a única medida possível para não estar "preso" (literalmente) a algo que não quer pondo assim termo à sua própria vida.
No final todos se acomodam. Todos aceitam a rotina. Todos aceitam o marasmo. Todos aceitam que nunca serão aquilo que sonharam ser ou fazer aquilo que lhes daria algum tipo de motivação. No final todos reconhecem que não serão aqueles seres plenos e completos que quiseram um dia ser.
Que o filme está cheio de boas intenções é um facto. Que elas sejam realmente levadas ao seu potencial máximo, isso já é outra história completamente diferente, mostrando que na realidade falta algo para as tornar totalmente credíveis.
Isto reflete-se principalmente nas interpretações de John C. Reilly e de Jake Gyllenhall que não mostram todo o gás com que já nos habituaram noutros filmes, acabando apenas por ficar ali e tentarem o seu melhor. No entanto, verdade seja dita, Jennifer Aniston consegue um papel mais decente e sério em relação àquilo a que normalmente nos habituou. Deixa de ser a "quarentona engraçada que faz rir" para passar a ser a "quarentona desiludida com a vida e que procura o seu real significado".
Longe de ser o papel que a ia levar às passadeiras vermelhas de uma qualquer cerimónia de prémios cinematográficos, não deixa no entanto de ser aquele papel que mostra que ela é capaz de algo mais além de comédias românticas que, sejamos honestos, já lhe deveriam começar a passar ao lado e a ser substituídos por outros com maior... substância.
Dito isto, acho que o filme apenas peca por não ser mais desenvolvido e quero com isto dizer ter uns quantos minutos a mais que pode-se aprofundar mais um pouco algumas destas personagens. Deveria ser um filme que levava a insatisfação das suas personagens um pouco mais além de uns ocasionais encontros de cama onde quase parece que as mesmas encontram algum tipo de profecia sobre as suas vidas.
Tivesse Justine no final optado por outro caminho, mesmo que não nos fosse revelado qual, e muito provavelmente este filme teria ganho uma dimensão muito maior que nos permitisse a nós como espectadores pensar "afinal ela conseguiu".

"Justine: As a girl you see the world as a giant candy store filled with sweet candy and such. But one day you look around and you see a prison and you're in death row. You wanna run or scream or cry but something's locking you up. Are the other folks cows chewing cud until the hour comes when their heads roll? Or are they just keeping quiet like you, planning their escape."

6 / 10

Sem comentários:

Publicar um comentário