quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Jean-Claude Carrière homenageado pela Academia Europeia de Cinema

.
A Academia Europeia de Cinema divulgou ontem o nome daquele que será homenageado com o seu troféu Carreira - Lefetime Achievement Award - na cerimónia de 2016.
.
.
O argumentista francês Jean-Claude Carrière nascido em 1931 em Colombières-sur-Orb, será homenageado pelo seu "contributo único e dedicado ao mundo do cinema" que se destaca pela "excelência".
O romancista francês iniciou a sua carreira a escrever pequenas histórias que em 1963 o levaram a conquistar um Oscar de Melhor Curta-Metragem de Ficção juntamente com Pierre Étaix por Heureux Anniversaire, e a uma colaboração de quase vinte anos com Luís Buñuel iniciada em Le Journal d'Une Femme de Chambre (1964) e que inclui títulos como Belle de Jour (1967), La Voie Lactée (1969), Le Charme Discret de la Bourgeoisie (1972), Le Fantôme de la Liberté (1974) e Cet Obscur Objet du Désir (1977).
Já durante a década de 80, Jean-Claude Carrière escreveu o argumento de The Unbearable Lightness of Being (1988) em parceria com o também realizador Philip Kaufman a partir do romance de Milan Kundera e Valmont (1989), de Milos Forman tendo entrado na década de 90 com aquele que será um dos títulos maiores da mais recente cinematografia francesa, ou seja, Cyrano de Bergerac (1990), de Jean-Paul Rappeneau seguido por At Play in the Fields of the Lord (1991), de Hector Babenco e Le Hussard sur le Toit (1995), de Jean-Paul Rappeneau.
Mais recentemente os grandes êxitos de Carrière devem-se aos argumentos de Birth (2004), de Jonathan Glazer, Goya's Ghosts (2006), de Milos Forman, El Artista y la Modelo (2012), de Fernando Trueba, L'Ombre des Femmes (2015), de Philippe Garrel para quem escreveu o argumento do seu último filme L'Amant d'un Jour que irá estrear em 2017.
No palmarés de Jean-Claude Carrière incluem-se um Oscar Honorário recebido em 2015 e ainda três nomeações ao Oscar de Melhor Argumento Adaptado, dois BAFTA's pelos argumentos de Le Charme Discret de la Bourgeoisie e The Unbearable Lightness of Being, o Grande Prémio do Júri do Festival Internacional de Cinema de Cannes pela curta-metragem La Pince à Ongles (1969), o César da Academia Francesa de Cinema pelo argumento de Le Retour de Martin Guerre em 1983 - filme que deu origem ao remake norte-americano Sommersby, de Jon Amiel - tendo ainda sido nomeado ao Goya da Academia Espanhola de Cinema pelo argumento de El Artista y la Modelo, de Fernando Trueba.
Jean-Claude Carrière irá receber o seu troféu na vigésima-nona cerimónia dos European Film Awards que se irá realizar em Wroclaw, na Polónia - Capital Europeia da Cultura - a 10 de Dezembro próximo.
.
.

Sem comentários:

Publicar um comentário